Tel.: 61 3223-6150

Filiado a fecomercio      

Litholink Stone. Um novo aliado para os rins.

Notícias Quarta, 28 Outubro 2015 18:45

Fonte: LabNetwork

O Alta Excelência Diagnóstica, centro de diagnósticos focado no cliente Premium, traz ao Brasil um novo exame de urina que realiza a avaliação completa sobre o risco de formação do cálculo renal, popularmente conhecido como pedra nos rins. Denominado LitholinkStone, o teste fornece um resumo em forma de gráfico com todos os valores de saturação de elementos presentes na urina que levam à formação do cálculo, como o cálcio, oxalato e ácido úrico, assim como de elementos ditos protetores, como citrato e magnésio.

O objetivo do exame é simplificar a interpretação do laudo por parte do médico. “Os exames disponíveis no mercado até então consistiam em dosagens individuais de cada elemento, muitas vezes em coletas diferentes. O próprio médico avaliava quais eram as alterações significantes”, explica a Dra. Ana Patrícia Nascimento, diretora médica do Alta Excelência Diagnóstica. A proposta do LitholinkStone é oferecer números consolidados para facilitar a avaliação do médico no consultório”, revela a especialista.

Durante o verão, há um aumento de 30% no número de atendimentos a pacientes com quadro de cálculo renal, segundo dados do Centro de Referência da Saúde do Homem, da unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Isto ocorre porque com o calor, as pessoas transpiram mais e não ingerem líquidos o suficiente. “Além disso, durante as férias há uma tendência ao consumo de alimentos industrializados e ricos em sódio, que facilitam ainda mais o aparecimento de cálculo renal.

Cerca de 15% da população brasileira apresenta cálculos renais. Em 85% dos casos, as pedras são pequenas e expelidas pela urina. O restante dos pacientes apresenta dores fortes e infecções, necessitando de tratamento à base de remédios ou de intervenção cirúrgica. A chance de reincidência da doença também é grande: metade dos pacientes volta a ter a doença. “Por isso, é importante que os pacientes que já sofreram com pedras nos rins realizem acompanhamento e evitar novas crises”, diz Dra. Ana.

Fatores de risco para o desenvolvimento de pedras nos rins:
– Pessoas que já passaram por cirurgia bariátrica – A cirurgia modifica a absorção de oxalato, por alterar a composição da flora intestinal, o que contribui para a formação do cálculo;
– Pessoas com Gota – Esta doença promove um aumento de ácido úrico, uma das causas de cálculo renal;
– Alcoolistas – O excesso de álcool causa desequilíbrio agressivo no processo de absorção das substâncias que formam as pedras;
– Pacientes que apresentam infecções urinárias de repetição;
– Uso indiscriminado de antiácidos e vitamina C.

  SDS Ed. Venâncio VI, Bloco O, Salas 319/320 
  Asa Sul. Brasília DF. Brasil
  CEP: 70393-905

  +55 61 3223-6150

  relacionamento@sindilab.com.br